Como é feita a Investigação Social nos Concursos?

Tempo de leitura: 2 minutos

A Investigação Social é uma etapa exigida e muito importante nos concursos públicos da área policial e também de segurança.

– Vamos conhecer um pouco sobre?

O real objetivo dessa fase é conhecer a vida e a postura frente a sociedade do futuro profissional, tentando identificar fatores que possivelmente possam impedir o exercício da função.

O candidato tem como responsabilidade preencher minuciosamente o formulário de investigação social, sempre prezando pela verdade e jamais omitir informações.

– Como é realizada e quem faz a Investigação Social?

Como já citado, a investigação social visa coletar dados sobre o comportamento pessoal (social, moral, profissional, escolar, e em outros aspectos de vida em sociedade). Essas informações são obtidas através de formulários e investigações realizadas por policiais militares em trajes civis (sem identificação).

Um ponto importante a citar é que, nenhuma informação obtida, seja ela qual for, é exposta, tudo acontece de forma sigilosa.

– Informações Coletadas na Investigação Social?

Basicamente, as principais informações coletadas e ou investigadas são:

– Pessoais: dados de identificação do candidato, como RG, CPF, nome completo, e-mail´s, dentre outras de cunho documental.

– Residenciais: informar todos os lugares onde já morou e mora atualmente. Também poderá ser preciso informar motivos de residir sozinho, ou nunca ter residido com os pais e ou esposa(o), em casos específicos.

– Sócio Familiares: informações completas sobre familiares biológicos ou não, quando couber: pais, irmãos, cônjuge, companheira(o), padrastos, tutores, enteados(as), dentro outros.

Cunho Pessoal e Familiar: nesse tópico o candidato responderá sobre questões como tatuagens, se é fumante, se bebe, se já usou drogas ilícitas, se o próprio ou alguém da família já foi examinado, tratado ou já esteve internado em razão de distúrbios nervosos, mentais ou outras doenças. Para confirmar as respostas, nesse preenchimento será preciso informar testemunhas (não podendo ser parentes ou ex-empregadores).

– Judiciais e Policiais: visa saber se o candidato já fez ou faz parte de algum Processo na Justiça, seja na condição de autor, indiciado, réu, testemunha ou até mesmo como vítima.

– Escolares: tudo sobre o histórico escolar, onde cursou os ensinos: fundamental, médio, técnico, superior e pós-graduação. Também informações complementares de cursos extras e habilidades.

– Profissionais: informar empregos anteriores e atual.

– Econômicas: perguntas para identificar se o candidato possui cheques devolvidos, dívidas, valores e o motivo da inadimplência. Vale salientar que essas informações não reprovam, mais é importante não omitir detalhes.

– Trânsito: se o candidato é habilitado (CNH ou PPD); já esteve envolvido em problemas de trânsito, exemplo: acidente; teve suspensão e CNH apreendida, dentre outros pontos.

Também poderá ser solicitado informações complementares.

Resumidamente, essas são as informações pedidas e ou coletadas, podendo haver um acréscimo aqui ou ali, ou uma possível mudança na nomenclatura da informação pedida.

Por fim, as informações serão analisadas e confrontadas.

Recomendados Para Você:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *